13 Jun
O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e prefeito de Colinas, Sandro Herrmann, se manifestou após o anúncio de saída dos municípios associados a entidade e que pertencem ao chamado G-18. A decisão foi divulgada durante manifestação na praça de pedágio de Encantado, no sábado, 11. Segundo o presidente, apesar de ter conhecimento da manifestação, não houve convite para participar da mobilização.

Em entrevista a Rádio A Hora de Lajeado, Herrmann rebateu os apontamentos feitos por prefeitos, entre eles, o de Encantado, Jonas Calvi, que apontou um certo "desleixo" da Amvat, no apoio às demandas da parte alta do Vale do Taquari dentro do plano de concessões de rodovias estaduais.

Na entrevista, o gestor disse que a Amvat não é "um grupo de amigos combinando churrasco. A Associação do Municípios do Vale do Taquari (Amvat) é uma instituição séria”.

Segundo Herrmann, é natural que ocorram divergências na entidade, composta por 38 municípios do Vale do Taquari. “Há posicionamentos diferentes de prefeitos. Erramos como Vale, pois não apresentamos os projetos como região, mas sim, com cada prefeito fazendo suas reivindicações e reclamações”, afirma. 

Nesta segunda-feira, 13, a partir das 17h30min, os representantes dos 18 municípios ligados ao G-18 se reúnem em Encantado. O encontro deve oficializar a saída de pelo menos 13 municípios da Amvat. São eles, Encantado, Roca Sales, Anta Gorda, Arvorezinha, Putinga, Relvado, Doutor Ricardo, Vespasiano Corrêa, Muçum e Ilópolis. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.