24 May

Depois de 52 dias parados, os médicos peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), encerraram a greve e retomaram os atendimentos na segunda-feira, 23. A volta só ocorreu após acordo entre a classe e o governo federal. Para minimizar os efeitos da greve, os profissionais se comprometeram repor os dias parados e a trabalhar para reduzir o estoque de perícias não realizadas durante o período. 

O fim da greve ocorreu após reunião entre o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, e a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais, na sexta-feira, 20. Durante a negociação, ficou acordado que o governo se comprometeria a atender 18 itens da pauta de reivindicações, entre eles, o reajuste salarial. 

Agora, para reduzir a fila de exames periciais agendados, foi definida a realização de até 12 atendimentos diários por profissional. No entanto, de acordo com lei de 2019, os médicos que ultrapassarem essa quantidade vão receber R$ 61,72 por perícia extraordinária. Os servidores terão 8 meses para compensar os dias não trabalhados de modo presencial ou remoto. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.