06 Sep
Após ser preso, suspeito de matar criança em Lajeado fica calado em depoimento

O suspeito de matar uma menina de cinco anos na tarde de sábado, 4 de setembro, em Lajeado, preferiu ficar em silêncio durante depoimento na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). De acordo com o delegado Dinarte Marshall Junior, o homem de 35 anos é solteiro, sem filhos e reside no bairro Floresta, além de possuir antecedentes criminais por porte de arma de fogo e violência doméstica. 

Conforme a polícia, ele foi indiciado por estupro de vulnerável, seguido de morte da menina. De acordo com as informações, o crime teria ocorrido por volta do meio-dia, quando a criança pediu à mãe para acompanhar o suspeito até o mercado. Segundo as informações, o rapaz era conhecido da família e frequentava a residência, localizada no bairro Praia, há alguns meses. 

De acordo com a mãe da menina, por ficar ao lado da casa onde residiam, a criança foi autorizada a ir até o estabelecimento com o homem. Uma hora depois, a menina não havia voltado. A mulher saiu pelo bairro à procura da criança com ajuda de amigos. Por volta das 13h20min, uma viatura da Brigada Militar foi acionada e iniciou a procura pela garota. 

Pouco tempo depois, os policiais encontraram o rapaz com roupas sujas de barro, saindo de um matagal que fica próximo às margens do rio Taquari. Com o apoio de uma equipe do Corpo de Bombeiros, o corpo da menina foi localizado na beira do rio. 

Ela foi socorrida e encaminhada para atendimento médico no Hospital Bruno Born. Durante 30 minutos, as equipes tentaram reanimar a criança que chegou à instituição sofrendo uma parada cardíaca. A análise dos médicos dão indícios de abuso sexual.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.