02 Mar
Após vídeo de policiais militares agredindo homem, BM afasta agentes em Anta Gorda

Pelo menos quatro policiais militares, flagrados durante uma abordagem na madrugada de segunda-feira, 28 de fevereiro, em Anta Gorda, agredindo um homem, foram afastados temporariamente da corporação. A decisão ocorreu após divulgação de um vídeo nas redes sociais, que mostra a ação truculenta dos militares, na tentativa de imobilizar o homem de 54 anos.

As imagens foram registradas na Praça Central da cidade. Durante a gravação, é possível ver os policiais agredindo a vítima, com socos, chutes e joelhadas. Junto do homem agredido estava o filho, que em um momento do vídeo, pede para os agentes pararem com as agressões, já que seu pai sofre de problemas cardíacos.


Após a repercussão negativa das imagens, uma manifestação com aproximadamente 100 veículos foi realizada na noite de segunda-feira pelas ruas da cidade. Durante o protesto, os participantes exigiam que o caso fosse apurado. Houve buzinaço e a exibição de cartazes pedindo justiça e criticando a conduta da guarnição durante abordagem.

Segundo as informações apuradas, a vítima das agressões é um empresário do ramo de implementos agrícolas, que estava com seu filho, de 23 anos, em um bar. 

A confusão teria iniciado no momento em que estavam com um amigo que tocava gaita e violão no estabelecimento. Por volta das 2h, a guarnição da Brigada Militar teria passado pelo local e pedido que todos fossem embora do bar. 

Pouco depois, quando todos estavam saindo do local, o homem teria visto a viatura da BM passando rapidamente em direção ao músico. Preocupado com o amigo, o homem foi ver o que estava acontecendo. “Eles não gostaram que fomos até lá e vieram atrás de nós”, conta o empresário.

Durante as agressões, a vítima foi atingida pelo bastão policial e também com o spray de pimenta. Após as agressões, um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia. Um exame de corpo de delito também deverá ser feito para apurar a situação.  e

Após a repercussão negativa das imagens, o Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Taquari (CRPO-VT), afastou os policiais militares. Dois pertencem a guarnição local e os outros, do município de Putinga, que foram até o local, após denúncia de perturbação de sossego. 

Em nota, a Brigada Militar informou que, com a abertura do Inquérito Policial Militar, para apurar as circunstâncias da abordagem, os quatro policiais foram afastados das atividades de policiamento ostensivo,

Os próximos passos serão o colhimento dos depoimentos das partes envolvidas. Apesar do afastamento, os agentes seguem fazendo trabalho administrativo dentro do 22º Batalhão de Polícia Militar (22º BPM). 

Com o fim das investigações, a Brigada Militar deve decidir qual o futuro dos quatro soldados. A punição máxima que podem receber, dentro da Brigada Militar, é a exclusão da corporação. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.