15 Oct
Bolsonaro promete reduzir valor da bandeira tarifária a partir de novembro

Durante discurso realizado na Conferência Global Millenium, um evento que reuniu igrejas evangélicas, o presidente da República, Jair Bolsonaro, garantiu que vai determinar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a alteração da bandeira tarifária cobrada no consumo de energia elétrica. Segundo o presidente, a ideia é rebaixá-la a um valor menor a partir de novembro. Apesar da promessa, o chefe do Executivo não deu detalhes sobre qual seria a redução pretendida pelo governo.

Conforme Bolsonaro, devido a crise hídrica enfrentada, o país estava à beira de um colapso e a aplicação da bandeira tarifária era necessária. “Estávamos na iminência de um colapso. Não podíamos transmitir pânico à sociedade. Dói a gente autorizar o ministro Bento (Albuquerque), das Minas e Energia, a decretar a bandeira vermelha. Dói no coração, sabemos da dificuldade da energia elétrica. Vou determinar que ele volte à bandeira normal a partir do mês que vem”, revela.

Atualmente, o patamar adotado é chamado de “Bandeira de Escassez Hídrica”, que cobra uma taxa de R$ 14,20 para cada 100 kilowatt-hora consumidos. A medida entrou em vigor no dia 1º de setembro e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pretende mantê-la até abril do ano que vem.

Foto: Marcos Corrêa / PR

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.