22 Mar
Câmara abre inquérito para apurar quebra de decoro parlamentar em Muçum

A abertura de um inquérito para apurar uma suposta quebra de decoro parlamentar na Câmara de Vereadores de Muçum foi aberta na sessão de segunda-feira, 21. A ação, solicitada pelos vereadores Marcos Bastiani (PSDB), Renato Zortea (PSDB) e Elton Pezzi (PP), juntamente com o presidente do partido PSDB, Renato Berté, está baseada na divulgação de fotos e vídeos íntimos do gravados pelo vereador Leonardo Bagnara (PSD) em sua residência.

O material foi divulgado no início de março em diversos grupos de mensagens e mostra o vereador conversando com uma jovem, que seria menor de idade. Durante a troca de mensagens, Bagnara enviou fotos e vídeos íntimos.

Na sessão da semana passada, ocorreu a votação que pedia a abertura de uma Comissão Processante, nos moldes de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Na ocasião, o pedido ficou empatado, restando ao presidente da Casa, vereador Belo Bassetto (MDB), a decisão de prosseguir ou não com o pedido.

Agora, os próximos passos deverão apurar o caso e serão coordenados por três vereadores suplentes. Após a notificação, Bagnara terá 10 dias para apresentar a sua defesa prévia. Com base no que será apresentado pelo vereador, a comissão irá emitir um parecer que indicará prosseguimento ou arquivamento do processo.

Em caso de seguimento da ação, o parecer volta para a Comissão que deverá ouvir testemunhas e apresentar novas provas. Após isso, uma sessão extraordinária será marcada para a votação que pode acabar com a cassação de mandato de Bagnara.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.