22 Feb

O relatório favorável à cassação do deputado Ruy Irigaray (PSL) foi aprovado por 10 votos favoráveis e nenhum contrário na manhã desta terça-feira, 22, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Agora, o próximo passo é a definição da data da votação do relatório em plenário, que poderá resultar na perda do mandato do parlamentar.

O deputado é acusado de utilizar assessores nomeados em seu gabinete para usos indevidos, como reformas em imóvel de propriedade de sua sogra, utilizado como seu escritório político.

Após a leitura do parecer, que teve como relator o deputado Elton Weber, Irigaray pode usar a palavra para se defender das acusações. Na ocasião, ele pediu vistas ao processo pois, segundo ele, há inúmeras falhas. Apesar do pedido, os deputados não aceitaram. Irigaray afirmou que está sendo perseguido.

Votaram favoráveis os deputados: Luiz Mainardi, Jeferson Fernandes, Sergio Turra, Carlos Burigo, Tenente Coronel Zucco, Juliana Brizola, Mateus Wesp, Elton Weber, Fran Somensi e  Vilmar Zanchin.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.