06 Jul

O número de gaúchos que estão com a terceira dose da vacina contra a covid-19 em atraso é alarmante: mais de 2,75 milhões. As informações são do levantamento da Secretaria Estadual da Saúde (SES), divulgado na terça-feira, 5 de julho. O número representa cerca de 24% da população do Rio Grande do Sul, estimada em 11,4 milhões de pessoas. 

A informação acende, mais uma vez, o alerta das autoridades em saúde, uma vez que o controle da pandemia só será possível, mediando a vacinação em massa da população. Indicadores comprovam que a imunização é a responsável pela queda acentuada de internações e mortes provocadas pela covid-19.

Entre os fatores que levam as pessoas a postergarem a vacinação da terceira dose está, além da propagação de notícias falsas sobre a eficácia do imunizante, a sensação de fim da pandemia. 

De acordo com pesquisas, a proteção pela segunda dose ou pela dose única das vacinas acabam reduzindo, exigindo assim a aplicação da chamada dose de reforço. 

O levantamento mostrou ainda que 6% dos gaúchos sequer buscaram a primeira dose e outros 6% estão com a segunda aplicação atrasada. A quarta dose, que avança semanalmente em faixa etária, já poderia ter sido tomada por 23% dos gaúchos.

A nível nacional, o Rio Grande do Sul tem um dos melhores índices: 59,3% da população já recebeu as três doses. É a terceira maior cobertura do país, atrás apenas de São Paulo (71% da população com esquema completo) e Piauí (61%).

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.