27 Jul

De acordo com a pasta, a decisão ainda não está em vigor, mas que será colocada em prática em breve

A aplicação das doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer terá alterado de 12 para três semanas, o período de intervalo, conforme informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira, 27. De acordo com a pasta, a decisão ainda não está em vigor, mas que será colocada em prática em breve. A medida ainda está sendo avaliada pelo governo federal, junto das secretarias de Saúde de estados e municípios.

De acordo com as orientações da farmacêutica BioNTech, responsável pela fabricação do imunizante, atualmente, o intervalo entre uma dose e outra é de três meses. No Rio Grande do Sul, esse período cai para 10 semanas. No entanto, a ideia da Secretaria Estadual da Saúde (SES) é voltar a ampliar esse período para a formatação original (12 semanas), assim que novos lotes de vacinas cheguem ao Rio Grande do Sul.

Até a divulgação de uma nova instrução normativa por parte do Ministério da Saúde, a aplicação da dose complementar do imunizante da Pfizer segue ocorrendo no Estado, 10 semanas após a primeira vacina. Em nota, o Ministério informou que a mudança não deve prejudicar o andamento da vacinação no país e que possíveis alterações no cronograma de vacinação só deverão ocorrer, mediante a chegada de novas doses das vacinas.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.