08 Dec

Uma comoção nacional tomou conta da internet nos último dias, após um menino de sete anos, pedir ao Papai Noel que sua família tivesse carne para comer durante o Natal. Conforme Hector Fros, desde o início da pandemia, seus pais conseguem apenas colocar ossos nas refeições. Com a situação, a família não teve a energia elétrica cortada. Segundo a mãe do menino, Patrícia Braz, de 35 anos, todos os meses há necessidade de escolher entre comprar alimentos ou pagar alguma despesa. 

Segundo a dona de casa, com a renda mensal, o único produto possível de comprar no açougue são osso. “Ou pagava a conta de luz ou a gente comia”, lamentou Patrícia. Para não ficar sem água também, que estava previsto o corte, ela pediu dinheiro emprestado aos amigos. As crianças vão ficar na casa de sua cunhada, para não ficarem no escuro.

Com a repercussão da carta do pequeno Hector, uma enxurrada de solidariedade tomou conta das redes sociais. Inclusive, um grupo de pessoas criou uma vaquinha para ajudar na compra de alimentos e ajudar a família que passa por um momento complicado. 

Segundo a mãe de Hector, que está desempregada, a única renda vem do padrasto, que realiza serviços esporadicamente, roçando terrenos na zona rural do município de Arroio Grande, no Rio Grande do Sul. Até o momento, a família não recebe nenhum benefício do Governo Federal, mesmo estando cadastrada nos programas sociais. 

Patrícia diz que alertou o filho que Papai Noel talvez não atendesse ao pedido porque o preço da comida estava alto, mas ele disse para ela ficar “tranquila porque o Papai Noel sempre ajudava todo mundo, porque ele é Deus”. 

Na carta, ele escreveu: “Papai Noel, meu sonho é ganhar uma carne para passar com a minha família, tenho sete anos, muito obrigado Papai Noel”. 


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.