27 Jun

O anúncio do aumento no ingresso que dá acesso a obra, ainda inacabada, do Cristo Protetor de Encantado gerou comentários negativos durante o final de semana. Após a informação ser divulgada na imprensa regional, Gilson Conzatti, filho do ex-prefeito de Encantado e idealizador do projeto, Adroaldo Conzatti, foi à rede social manifestar sua contrariedade sobre a proposta.

Na postagem feita em seu perfil no Facebook, Conzatti, que também é vereador no município de Iraí, disse estar triste com os rumos que a obra do Cristo Protetor estaria tomando. Segundo ele, quando seu pai teve a ideia de criar o monumento, os recursos angariados com a cobrança de ingresso, lembranças, aluguel de espaços seriam destinados, apenas, para a manutenção e a colocação de um elevador até o coração da imagem. "Sempre se falou em Fé, Gratidão e Devoção. Aumentar em 50% o valor do acesso ao Cristo, não ficou legal. Tenho consciência dos custos da obra, mas parece que perdemos o rumo e a essência da renovação da fé. A obra por si só leva turistas para Encantado e região e isso movimenta a economia", pontua.

Conzatti disse ainda que com os rumos que estão sendo tomados pela diretoria da Associação Amigos do Cristo Protetor, mantenedora do projeto turístico, estão fugindo da ideia inicial proposta pelo pai. "Morreu o mentor e com ele parece que morreu a ideia inicial. Hoje novas cabeças se juntaram ao projeto parecendo que não sabem da história e do objetivo da obra. Se meu pai estivesse vivo, ele estaria junto com a associação liderando essa obra e com certeza NÃO aceitaria esse aumento de 50%", afirma.

Após seu desabafo nas redes sociais, uma enxurrada de comentários apoiavam a postagem de Conzatti. Entre eles, o prefeito de Encantado, Jonas Calvi, que disse não entender o porque do aumento do ingresso numa obra que ainda não está acabada. Calvi disse ainda que após receber a informação sobre o reajuste, entrou em contato com os representantes da entidade mantenedora para solicitar uma reavaliação na proposta. "Entendo que o aumento do valor da visitação, sem a obra e toda a estrutura pronta, não se justifica. E por isso, na condição de prefeito, estou conversando com a Associação, responsável pela gestão do monumento, para que reveja o aumento no valor do acesso para as visitações neste momento", garante.

Com a repercussão negativa do aumento, no domingo, 26, Conzatti e representantes da prefeitura e da entidade mantenedora se reuniram para conversar sobreo assunto. 

Logo após o encontro, uma nota foi divulgada sobre uma promoção direcionada aos moradores de Encantado. No feriado de São Pedro, padroeiro do município, celebrado no dia 29, encantadenses poderão conhecer o monumento do Cristo Protetor doando um quilo de alimento não perecível. A visitação ocorre das 9h às 17h e será realizada com apoio dos condutores que fazem uma explanação do projeto.



Comentários
* O e-mail não será publicado no site.