23 Mar

O deputado estadual Ruy Irigaray (União Brasil), teve o seu mandato cassado na tarde de terça-feira, 22, após votação na Assembleia Legislativa. Foram45 votos favoráveis à perda do cargo e três favoráveis à manutenção do político junto ao parlamento gaúcho.

De acordo com as denúncias, Irigaray é acusado por quebra de decoro devido a irregularidades no uso de funcionários de seu gabinete. 

Em fevereiro do ano passado, em reportagem veiculada no programa Fantástico, da Rede Globo, o parlamentar foi acusado por ex-assessoras de utilizar mão-de-obra de servidores vinculados ao seu gabinete parlamentar na reforma de um imóvel e em tarefas domésticas, solicitar parte dos salários de funcionários, prática conhecida como rachadinha, e atacar desafetos por meio de perfis falsos nas redes sociais. 

Após a repercussão, a denúncia foi aceita pela Comissão de Ética, que instalou uma subcomissão processante para analisar as denúncias. Em 29 de novembro, a subcomissão apresentou relatório, aprovado por unanimidade pela comissão, recomendando a cassação do mandato de Irigaray por promover o desvio de função de servidores de seu gabinete. 

Em 22 de fevereiro de 2022, a Comissão de Constituição e Justiça aprovou, também por unanimidade, parecer ao projeto da Comissão de Ética. Em 8 de março, a Mesa Diretora tomou conhecimento da matéria, que foi incluída na Ordem do Dia em 9 de março. 

Irigaray foi o primeiro parlamentar a ser cassado por seus colegas nesta legislatura e o terceiro na história da Casa.  

Foto: Joel Vargas

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.