05 Jan

Ao desligar as luzes de 2021, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, decidiu aumentar de R$ 14,8 mil para R$ 32,2 mil, o valor mensal da chamada cota parlamentar. O reajuste supera os 117%. A medida passa a vigorar em 2022, justamente no ano eleitoral.

Este recurso é destinado para reembolsar as despesas que cada parlamentar tiver durante sua atividade, sem a necessidade de retirar o valor do próprio salário que é, atualmente, de R$ 25.322,25.

A última atualização dos valores da cota parlamentar ocorreu em 2008. 

Além do reajuste em mais um benefício, o salário dos integrantes da Mesa Diretora subiu de R$ 16,6 mil para R$ 36,2 mil. Já a cota dos vice-líderes foi de R$ 15,4 mil para R$ 33,5 mil. 

Atualmente, a Assembleia Legislativa é comandada pelo deputado Gabriel Souza, do MDB. 

Após manifestação negativa de deputados e da sociedade, Souza disse em uma rede social, que deverá se reunir com representantes das bancadas para analisar a possibilidade de mudança no índice de reajuste dos valores.

Foto: Galileu Oldenburg | Agência ALRS 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.