03 Oct
Em disputa acirrada pelo segundo lugar, Onyx e Leite se enfrentam no segundo turno para o governo do RS

Diferentemente dos resultados das pesquisas eleitorais, o deputado federal e ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL) superou todos os candidatos e saiu na primeira colocação das eleições ao governo do Rio Grande do Sul. Com 37,54% dos votos válidos, o médico veterinário vai enfrentar o ex-governador Eduardo Leite (PSDB), que ficou na segunda colocação com 26,81%.

No entanto, o nome de Leite só foi confirmado no final da apuração, já que o terceiro colocado, o petista Edegar Pretto (PT) surpreendeu e encostou no tucano durante toda a apuração, recebendo 26,77%, uma diferença de menos de 2,5 mil votos. 

A mudança no cenário das eleições ao governo gaúcho se deu por inúmeros motivos, entre eles, a polarização nacional e a referência dos nomes dos candidatos que recebiam apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Lula (PT). O eleitor alinhado à esquerda ou a pautas mais progressistas, que admitia votar em Eduardo Leite, percebeu viabilidade da candidatura do PT nesta reta final de campanha.  

A base de apoio de Onyx permaneceu numericamente igual ao que as pesquisas eleitorais apontavam. No entanto, com a aproximação do nome de Pretto ao ex-presidente Lula, o ex-governador tucano viu sua vantagem desaparecer. Agora, Leite precisará reunir aliados e convencer a esquerda a votar em sua candidatura, o que será uma missão difícil. Além disso, um possível aumento nas abstenções e votos brancos e nulos poderá dar a vitória a Onyx, que segue como favorito.

 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.