17 Jan

A prefeitura de Roca Sales estima que a seca que atinge o município deva provocar prejuízos acima de R$ 24 milhões. Conforme levantamento realizado pela secretaria municipal de Agricultura e Emater, as perdas nas culturas de milho, por exemplo, já chegam a 50%. As expectativas são alarmantes, em caso da situação permanecer nas próximas semanas. 

Segundo as estimativas apresentadas nesta segunda-feira, 17, os prejuízos são verificados em diversas áreas da agricultura na cidade. Apenas a produção de aves e suínos segue sem indicativos de queda. No caso da soja, a previsão é de redução de 30% na produção, representando prejuízos de mais de R$ 4 milhões. 

Outro setor afetado é a cultura do milho em grão, que já perdeu 50% de sua produção total, resultando em mais de R$ 8,2 milhões de prejuízos. Já o produto para a silagem, a seca, além de diminuir consideravelmente a qualidade também impactou a produtividade em 50%, o que resulta o valor de R$ 10,5 milhões;

Produtores estimam ainda redução de 40% na produção de uva, o que representa R$ 840 mil de despesas. A estiagem também já provoca impactos negativos na bovinocultura de leite, com a  redução da disponibilidade de água, mau desenvolvimento das pastagens e a baixa qualidade da silagem produzida. Como resultado,  queda na produção leiteira em 30%. 

Conforme a prefeitura, assim com o preço do leite em torno de R$ 1,80, uma redução mensal de 618 mil litros na produção referente aos meses de novembro e dezembro, resultando em prejuízos que passam dos R$ 1,1 milhão aos produtores. 

Além destas culturas, Roca Sales também projeta perdas nas culturas de bergamota e laranja, caqui, goiaba, abacate, pêssego e outras frutíferas, bem como no cultivo de legumes. Nesses casos, a pasta ainda não calculou os prejuízos.

Para amenizar efeitos da seca, município apresenta medidas

Entre os projetos desenhados pela secretaria de Agricultura local, o município projeta realizar a limpeza e manutenção de 80 açudes, entrega de água para dessedentação animal à 100 famílias, além da distribuição de água potável para consumo humano à 30 famílias.

Foto: Reprodução

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.