27 May

Um caso atípico foi parar nas páginas policiais aqui no Rio Grande do Sul. Isso porque, a mãe de uma criança, moradora de Guaíba, na Região Metropolitana, levou seu filho de cinco anos até Porto Alegre para fazer o corte de cabelo.

O menino, que tinha as madeixas longas, teve o seu cabelo cortado. Porém, o resultado final não agradou a mãe do garoto, já que antes de iniciar o procedimento, a mesma havia informado o modelo de corte que deveria ser feito na criança. 

Após o ocorrido, foram publicados diversos vídeos nas redes sociais, onde a mãe relata sua insatisfação com o corte. Imediatamente, o material viralizou e pouco tempo tempo depois, as imagens já haviam alcançado cerca de 15 milhões de visualizações em uma rede social. 

Durante os vídeos, a mãe do garoto, que é influenciadora digital, expressava a sua indignação com o resultado do corte de cabelo. Thielly Souza, de 27 anos, criticou ainda o tratamento recebido pela gerência do salão quando questionou a situação. "Levamos ele no shopping, em um lugar especializado em corte para crianças. Era muito importante pra ele. Quem cortou foi um senhor com 25 anos de experiência. Eu questionei e disse "eu quero tirar essa franja". Ele falou que preferiu cortar desse jeito porque ele vai para a aula e o cabelo pode cair nos olhos. Mas ele fez isso sem me consultar. Nos estressamos, ficou um ambiente muito ruim", disse a mãe.

Ainda, segundo a influenciadora, a equipe do salão não aceitou o pagamento pelo corte e não forneceu recibo, o que a motivou a  chamar a Brigada Militar. 

Posteriormente, a jovem e o marido foram até uma delegacia de Polícia para registrar uma ocorrência contra o salão. Conforme a influenciadora, a família deve entrar com uma ação judicial por danos morais contra o salão.

Na quinta-feira, 26, o menino foi até a cidade de Canoas para realizar um novo corte. O empreendimento onde ocorreu a situação constrangedora não se manifestou até o momento.


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.