05 Nov

O boletim VigVac, produzido pela Fiocruz Bahia e divulgado na quinta-feira, 4 de novembro, estima que mais de 14 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 em atraso de mais de 15 dias. As informações estão baseadas em dados registrados até o dia 25 de outubro. Os número acendem o alerta às autoridades de saúde pois, de setembro a outubro, este número chegava próximo dos sete milhões e, um mês depois, duplicou, conforme apontam os indicadores. 

Segundo o documento, metade dos atrasados já deveria ter completado o esquema vacinal com as duas doses há mais de 30 dias e outros 14% já perderam o prazo há mais de três meses. Entre as vacinas utilizadas no Brasil, Astrazeneca, Coronavac e Pfizer requerem a aplicação da segunda dose para que a imunização seja considerada completa. O número de atrasos para a Astrazeneca é de 6.739.561; Coronavac, 4.800.920; e Pfizer, 2.557.296. Os dados do atraso na segunda dose podem ser consultados em um painel mantido pela Fiocruz Bahia.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.