24 Jan

O presidente Jair Bolsonaro sancionou orçamento referente ao ano de 2022. Entre as manutenções está o valor de R$ 4,9 bilhões para o chamado fundo eleitoral, que será utilizado durante a campanha eleitoral deste ano. Em compensação, pouco mais de R$ 79,5 milhões de recursos que seriam destinados ao ensino e pesquisa na área da ciência e educação foram cortados. A previsão de R$ 1,7 bilhão para reajuste de servidores foi mantida no cronograma do governo, mesmo sem decisão favorável ao reajuste.

De acordo com o orçamento inicial, o valor do chamado fundão eleitoral seria de R$ 2,1 bilhões. No entanto, durante a tramitação da proposta no Congresso houve alterações que elevaram para quase R$ 5 bilhões. Não contentes, deputados e senadores querem ainda que o valor chegue em R$ 5,7 bilhões neste ano, inclusive, a ala política que apoia Jair Bolsonaro. Porém, a equipe econômica do governo defende que não haja novo reajuste no valor que já é praticamente o dobro do valor utilizado nas eleições de R$ 2018 e 2020.

Se por um lado Bolsonaro mantém recursos, por outro, como é o caso da pesquisa e educação, o orçamento de 2022 apresenta cortes. É o caso de diversos campos de pesquisa e desenvolvimento científico, sustentável, tecnologias digitais e modernização de instituições federais de ensino superior. No total, a previsão é de que com a sanção do orçamento, os cortes beirem os R$ 80 milhões nestas áreas.

Confira o valor de cada corte

  • Pesquisa, desenvolvimento científico, difusão do conhecimento e popularização da ciência nas unidades de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia: valor vetado R$ 429,7 mil.
  • Apoio a projetos de Tecnologias Aplicadas, Tecnologias Sociais e Extensão Tecnológica Articulados às Políticas Públicas de Inovação e Desenvolvimento Sustentável do Brasil. Valores vetados R$ 25,9 milhões + R$ 35 milhões.
  • Fomento à Pesquisa e Desenvolvimento Voltados à Inovação, a Tecnologias Digitais e ao Processo Produtivo Nacional. Valores vetados: R$ 1,1 milhão + R$ 608 mil
  • Fomento a Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento Científico Nacional. Valor vetado: R$ 859 mil
  • Formação, Capacitação e Fixação de Recursos Humanos para o Desenvolvimento Científico. Valor vetado: R$ 8,5 milhões.
  • Fomento às ações de pesquisa, extensão e inovação nas instituições de ensino de educação profissional e tecnológica – No Estado da Bahia. Valor vetado: R$ 3 milhões.
  • Apoio à Consolidação, Reestruturação e Modernização das Instituições Federais de Ensino Superior. Valor vetado: R$ 34,3 mil.
  • Fomento às Ações de Graduação, Pós-Graduação, Ensino, Pesquisa e Extensão – Nacional. Valor vetado: R$ 4,2 milhões.
Comentários
* O e-mail não será publicado no site.