07 Feb

Com previsão de entrega para o início do segundo semestre do ano que vem, o Vale do Taquari deverá ganhar um novo centro cardiológico. A informação foi confirmada pelo Governo do Rio Grande do Sul que deverá repassar cerca de R$ 4,6 milhões através do Programa Avançar na Saúde. Toda a estrutura será instalada no complexo do Hospital Bruno Born, em Lajeado, que já é referência para o tratamento de problemas relacionados ao coração. 

Com a implantação do centro, a expectativa é de que sejam oferecidas consultas, exames e cirurgias, além de 21 leitos de internação. No total, a estrutura vai ser abrigada em andar inteiro do hospital, com 2,2 mil metros quadrados. O local ainda não existe e deverá ser erguido em anexo a casa de saúde. Ali também haverão consultórios, salas de exames completos na área cardiológica, centro de arritmia, salas de hemodinâmica, com capacidade para realização de cirurgias cardiovasculares de peito aberto, se necessário, salas de recuperação individuais e uma unidade de internação cardiológica.

No local, cada paciente terá em um mesmo espaço desde a primeira consulta até exames diagnósticos, tratamentos minimamente invasivos e, se necessário, inclusive grandes procedimentos. “Alguém dá entrada para fazer um cateterismo. Se precisar, faz a cirurgia cardíaca no mesmo espaço. Isso traz ganhos em velocidade, agilidade, segurança e qualidade”, afirma Cristiano Dickel, diretor executivo do Hospital Bruno Born. 

Dos R$ 4,6 milhões que serão repassados pela fase 2 do programa Avançar, que busca qualificar e ampliar a rede de saúde do Rio Grande do Sul, R$ 3,1 milhões serão destinados à construção da estrutura física e R$ 1,5 milhão à compra de equipamentos. Os recursos encerram uma espera de 10 anos, desde o primeiro projeto, informa Dickel. “A planta estava aprovada desde 2016. Ficamos surpresos e muito felizes que a resposta do governo do Estado, a partir do momento em que foi apresentado, agora tenha sido tão rápida”, revela. 

Foto: Divulgação

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.