02 Dec

Por Ranieri Moriggi - Jornalista

Asfalto entre Santa Tereza e Muçum - I

Sem sombra de dúvidas, é a melhor notícia dos últimos tempos. Depois de décadas, o tão sonhado asfalto que liga os municípios de Muçum, Roca Sales e Santa Tereza sairá do papel. O governador Eduardo Leite falou e cumpriu, diferentemente de outros que prometeram, "garantiram" recursos através de emendas, mas nunca se viu acontecer. Só os ex-prefeitos Tarso Bastiani (In Memorian) e Lourival de Seixas e o próprio Amilton Fontana sabem o quanto correram atrás para ver essa obra sair do papel. Parabéns aos envolvidos! A região agradece.

Asfalto entre Santa Tereza e Muçum -II

Méritos também aos atuais mandatários das cidades que, juntos, batalharam e pressionaram o governo do RS a dar uma resposta a uma reivindicação de mais de 20 anos. Neste primeiro momento, serão apenas seis quilômetros asfaltados, com recursos na casa dos R$ 10 milhões. A expectativa é que ano que vem, o governo repasse mais uma quantia para dar continuidade a obra.

Financiamento em Muçum

Ao que tudo indica, os próximos anos serão de investimentos em Muçum. Isso, graças ao financiamento de R$ 5 milhões que a prefeitura realizou para avançar em alguns projetos. Certamente, se fosse esperar por recursos dos cofres públicos, muita coisa não daria pra fazer. Afinal, além do rombo das precatórias (que ainda está longe de acabar), um município com quase metade da receita destinada ao pagamento da folha salarial, mais investimentos acima de 20% em saúde e educação, certamente, sobra pouco dinheiro no final do mês para pensar em novos projetos.

Programação natalina

Meio tarde, mas há indícios de que Muçum terá uma programação natalina nas próximas semanas. Pelo menos é o que se aparenta concretizar através de publicações nas redes sociais da prefeitura. A campanha no comércio foi lançada (também muito tarde, sem a pompa que mereceria, afinal, é preciso incentivar o comércio e o cliente). Vamos ver quais serão os eventos programados. Já havia falado há alguns meses: eventos e cultura, além de dinheiro, é necessário criatividade para tirar do papel. Estamos anos luz atrasados nesse quesito.

Vacinação e sua eficácia

Estamos beirando o segundo ano da pandemia de covid-19 e ainda é preciso ler e ver em rede social gente negando a eficácia e eficiência das vacinas contra o novo coronavírus. As pessoas questionam, publicam fake news sobre o assunto, mas estão com o esquema vacinal completo. Vai entender... Se não acredita, porque se vacinaram?

Vacinação é a arma!

Estudos realizados em Bento Gonçalves, onde atualmente resido, mostram que após 70% da população ter sido imunizada com uma dose e pouco mais de 65% com o esquema vacinal completo, a queda em número de óbitos, internações e casos é de mais de 80%. Os números foram levantados até o dia 25 de novembro. Ainda há casos ativos e ainda haverá mortes, principalmente de quem não quis se vacinar. Mas, com certeza, em números bem inferiores aos que vimos lá em março e abril passado.

Transferências de padres

Ansioso ao extremo para ver a lista de transferências dos padres da Diocese de Santa Cruz do Sul. Não conto o que fiquei sabendo (ainda). Até porque o que o bispo Dom Aloísio Dilli menos faz na diocese é mandar e definir algo. Tudo precisa passar pelo crivo de dois ou três seres “supremos” que vivem em Santa Cruz do Sul tomando as decisões que lhes convém. E se hoje a notícia é animadora, amanhã pode não ser mais... Aguardemos.

Associação Muçunense de Artes

A Associação Muçunense de Artes tem novo presidente. Após longos anos a frente da equipe, decidi que era hora de me afastar de alguns cargos e oportunizar novas lideranças assumirem o protagonismo frente a entidade que ajudei a fundar. Hoje, Renan Nardin é o presidente e, certamente, fará um belo trabalho.

Paixão de Cristo 2022

Em reunião realizada com a direção do espetáculo e da Associação Muçunense de Artes, o evento está confirmado para o ano que vem: 15 de abril, na Praça da Matriz. Ainda não há detalhes sobre a encenação em si. Tudo vai depender da situação da pandemia. No entanto, interessados em participar do elenco já podem contatar os líderes para mais detalhes.

Eleições 2022

Os nomes começam a surgir. Outros, que estavam “garantidos” na disputa presidencial do ano que vem começam a pensar no apoio a uma chamada “terceira via”. Quem seria essa via? Sérgio Moro, Dória, Simone Tebet, o cara lá do Novo, Datena, Mandetta, Alckmin? A lista é grande. Só resta saber quem vai conseguir ter fôlego para tirar os votos de Bolsonaro. Afinal, petistas, Lulistas e esquerdistas, certamente apoiarão o ex-presidente Lula, que, na minha opinião, está garantido no segundo turno.

Fim de papo

Por hoje é só. Semana que vem eu volto. Um abraço e, boa sorte aos gremistas!

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.