12 Mar

Conforme as informações, foram apontadas possíveis irregularidades em dados e atos praticados em diferentes gestões

A 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no repasse de verbas públicas direcionadas ao Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), no período de 2012 à 2019. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 12, após encaminhamento de ofício à Secretaria de Cultura do RS, solicitando informações sobre todos os repasses de verba pública direcionados ao MTG e a Fundação Cultural Gaúcha (FCG).

A medida ocorre após a atual gestão do MTG e FCG realizarem auditoria interna. Conforme as informações, foram apontadas possíveis irregularidades em dados e atos praticados em diferentes gestões. Com as documentações solicitadas à Sedac, os investigadores poderão ter acesso às informações apontadas pelos auditores contratados. A situação também foi encaminhada ao Ministério Público que orientou a diretoria do MTG a realizar um registro de ocorrência sobre os fatos.

O trabalho de auditoria e elaboração do respectivo dossiê tiveram início ainda em 2020, logo após a posse da presidente Gilda Galeazzi.


Foto: Reprodução

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.