07 Feb

A reunião do grupo de municípios da parte alta do Vale do Taquari, também chamado de G-17, rechaçou, mais uma vez, a possibilidade de manutenção da praça de pedágio no município de Encantado. O encontro, realizado na quinta-feira, 3 de fevereiro, contou com a presença de políticos, empresários e lideranças comunitárias que criticaram o plano de concessão de rodovias apresentado pelo governo do Estado.

O assunto foi pauta de grande parte do debate realizado no Centro Administrativo Adroaldo Conzatti. Até o momento, os municípios aguardam as alterações do plano de concessões para o bloco 2, na qual as rodovias da região fazem parte. A maior parte dos gestores criticou a permanência da praça de pedágio no atual local, que acaba dividindo o município de Encantado, já que de um lado está a parte urbana e do outro, comunidades como moradores dos bairros Lajeadinho, Palmas, Azevedo, Alegre e Cedro.

Diariamente, cerca de sete mil veículos trafegam pelo trecho. De acordo com o prefeito de Encantado, Jonas Calvi, para chegar ao Centro da cidade, por exemplo, moradores do outro lado da cancela precisariam trafegar por cerca de seis quilômetros e ainda pagar a tarifa., que hoje está em R$ 5,20 para carros. Com a concessão da rodovia ERS-130 para a iniciativa privada, além de manter a estrutura no loca, o motorista pagaria um valor próximo a R$ 10. “Se o pedágio for para a divisa de Arroio do Meio e Lajeado o valor da tarifa diminuiria, pois naquele local passam cerca de 20 mil veículos por dia”, explica Calvi.

Ele também criticou a praça que está há mais de 20 anos no local e não teria cumprido com as principais demandas, entre elas, a duplicação do trecho. “Essa praça de pedágio que está há 23 anos em Encantado é uma das piores do RS. Ela divide o município e o Vale do Taquari. Com essa reunião queremos colocar o G17 no mapa gaúcho para ser visto, queremos mostrar a nossa força”, afirma o prefeito de Encantado. 

Durante a reunião, moradores das comunidades mais afetadas desabafaram sobre a situação que dura mais de duas décadas. 

Um novo ofício deverá ser entregue nas mãos do governador do RS, Eduardo Leite, nos próximos dias, pontuando os principais pontos críticos a proposta de concessão do trecho. 

Atualmente, integram o G17 os municípios de Anta Gorda, Arvorezinha, Capitão, Coqueiro Baixo, Dois Lajeados, Doutor Ricardo, Encantado, Ilópolis, Itapuca, Muçum, Nova Bréscia, Putinga, Relvado, Roca Sales, Santa Tereza, São Valentim do Sul e Vespasiano Corrêa.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.