21 Dec
Meteorologia prevê verão de calor intenso e pouca chuva no Rio Grande do Sul

Clima seco deverá provocar forte estiagem, prejudicando lavouras e plantações e obrigando as pessoas a economizarem água potável

O Verão, que inicia nesta terça-feira, 21, às 12h59min, deverá ser de calor intenso e pouca chuva ao longo do período em que irá predominar. Conforme a meteorologia, as temperaturas deverão ficar mais altas do que o registrado em períodos passados. Além disso, o clima seco deverá provocar forte estiagem, prejudicando lavouras e plantações e obrigando as pessoas a economizarem água potável.

A situação ocorre por causa do fenômeno climático La Niña, que entrou em atividade ainda em outubro, aumentando a chuva na região centro-norte do país e reduzido as precipitações no Sul.

Conforme Carine Gama, meteorologista da Climatempo, a estimativa é de que a média da temperatura neste verão fique um grau acima do que já foi registrado. Porém, não está descartado que o aumento seja ainda maior, cerca de dois graus e meio, chegando aos 38ºC em diversas cidades.

Segundo Carine, a chuva também não deverá vir em abundância. “Vai chover, mas em pouca quantidade. Chove um dia e, depois, para. Quando a chuva acontecer, será irregular, com curto período de duração. Não teremos chuvas espalhadinhas, ocorrendo por todo o Estado. Até pode ter temporal, com enchente, alagamento, mas vai durar poucas horas”, explica.

A falta de chuva deverá afetar criticamente as regiões Centro e Oeste do Rio Grande do Sul. No entanto, os prejuízos na agricultura poderão ser vistos no Noroeste e o Sudoeste. Em janeiro e fevereiro, a previsão é de que a média de chuva fique abaixo do normal e em março, a situação deve piorar com prognósticos alarmantes sobre a pouca quantidade de água que deverá cair no Rio Grande do Sul.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.