27 May

Morreu na manhã desta sexta-feira, 27, o jornalista David Coimbra, aos 60 anos. Ele estava internado desde o domingo, 22, no Hospital Moinhos de Vento, para tratamento de um tumor no rim, descoberto em 2013. Coimbra passou boa parte do tratamento entre os Estados Unidos e o Brasil, para realizar procedimentos experimentais, no intuito de se curar da doença. Ele deixa a esposa e um filho.

O jornalista, que atualmente estava afastado de suas atividades junto ao Grupo RBS, em decorrência da doença, formou-se pela pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Coimbra passou por diversos veículos de comunicação, ganhando prestígio e notoriedade.  

Além de jornalista, Coimbra também é autor das obras "Canibais - paixão e morte na Rua do Arvoredo" (2004) e "Jô na estrada" (2010), além dos livros de ensaios históricos "Jogo de damas" (2007) e "Uma história do mundo" (2012), das coletâneas de crônicas "Mulheres!" (2005) e "Um trem para a Suíça" (2011), entre outros.


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.