25 Jan

O filósofo e escritor Olavo de Carvalho morreu na segunda-feira, 24, aos 74 anos, nos Estados Unidos, onde vivia. A informação foi dada pela família nas redes sociais do escritor.  “Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado”, diz o comunicado. Natural de Campinas, São Paulo, ele deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos. 

Forte defensor das ideias conservadoras no campo político, tanto por Olavo de Carvalho se tornou conhecido como guru bolsonarista e tido como um dos principais influenciadores da extrema direita no Brasil. Ele defendeu fortemente a eleição do presidente Jair Bolsonaro e teve um papel estratégico nos primeiros anos do governo. 

Nos últimos meses, no entanto, ele emitiu críticas ao presidente e ao governo. Em uma live em dezembro de 2021 ele afirmou que Bolsonaro deu as costas à pauta anticomunista e passou a fazer política “rasteira” em Brasília. 

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do escritor. “Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi gigante na luta pela liberdade e farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”, afirmou. 

As causas da morte de Carvalho não foram informadas. No entanto, há oito dias, ele foi diagnosticado com Covid-19. Entre julho e agosto do ano passado, Carvalho foi internado três vezes no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (InCor). Ele era cardiopata e, nesse período, foi submetido a diversos tratamentos, uma cirurgia na bexiga e um cateterismo de emergência. 

Foto: Joshua Roberts / Agência Reuters

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.