04 Jul

Em depoimento à Polícia Civil, o condutor do caminhão, um jovem de 22 anos, que colidiu frontalmente contra uma van que levava pacientes na BR-386, em Constantina, afirmou que pegou no sono ao volante. O acidente resultou na morte de sete pessoas nesta segunda-feira, 4 de julho, na altura do quilômetro 111 da via.

Entre as mortes está a de um bebê de dois meses. Todas as vítimas estavam na van que se deslocava de Constantina para outros municípios levando pacientes que tinham consultas médicas.

Em outro depoimento de uma testemunha, a informação dada pelo condutor do caminhão não coincide. Segundo a polícia, o relato diz que a colisão ocorreu por uma ultrapassagem indevida por parte do caminhão. De acordo com o delegado Leandro Antunes, não há elementos que configurem uma prisão em flagrante.  O nome do motorista não foi divulgado pela polícia.

Ainda, segundo a polícia, o motorista diz não lembrar do momento da colisão. Segundo o depoimento, ele teria saído do município de Palmitinho, a cerca de 100 quilômetros de Constantina, com o caminhão vazio, que seria carregado na cidade.

O local do acidente foi isolado para o trabalho do Instituto Geral de Perícias (IGP). Na primeira hora da tarde, os corpos ainda permaneciam no local do acidente. Segundo a polícia, a expectativa é de que o motorista seja indicado por homicídio culposo no trânsito, quando não há intenção de matar.

Foto: Eduardo Cardozo / Rádio Minuano FM de Sarandi

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.