06 Jun

O Ministério do Trabalho informou nesta segunda-feira, 6 de junho, que Muçum apresentou resultado negativo na geração de empregos formais no mês de abril deste ano. Os dados constam no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Ao todo, segundo o ministério, a cidade registrou naquele mês 110 contratações e 113 demissões. Em abril do ano passado, o saldo positivo foi de 37 empregos criados. Assim, o resultado divulgado hoje representa 38,11% de redução na comparação entre os dois períodos.

Ainda de acordo com o governo,  Muçum acumula em 2022 (de janeiro a abril) 131 empregos criados. Ao todo, nos quatro meses deste ano, foram 482 contratações e 351 demissões.  

Setores em Muçum

Veja abaixo como foi a geração de empregos em abril por setor, segundo o Caged:

  • Serviços: saldo positivo de 23;
  • Indústria geral: saldo negativo de 32 ;
  • Comércio: saldo positivo de 7;
  • Construção: saldo negativo de 1;

Como foi na região

  • Arroio do Meio - saldo positivo (18 postos criados);
  • Arvorezinha - saldo positivo (9 postos criados);
  • Dois Lajeados - saldo positivo (4 postos criados);
  • Dr. Ricardo - saldo negativo (3 postos fechados);
  • Encantado - saldo positivo (51 postos criados);
  • Estrela - saldo positivo (14 postos criados);
  • Guaporé - saldo positivo (36 postos criados);
  • Lajeado - saldo positivo (156 postos criados);
  • Muçum - saldo negativo (3 postos fechados);
  • Nova Bréscia - saldo negativo (7 postos fechados);
  • Relvado - saldo positivo (6 postos criados);
  • Roca Sales - saldo positivo (13 postos criados);
  • Santa Tereza – saldo positivo (1 posto criado);
  • São Valentim do Sul - saldo negativo (3 postos fechados);
  • Serafina Corrêa - saldo negativo (55 postos fechados);
  • Vespasiano Corrêa - saldo positivo (2 postos criados);

O Caged

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados hoje consideram apenas os trabalhadores com carteira assinada, ou seja, não inclui os informais.

Com isso, não são comparáveis com os números do desemprego, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad).

Os números do Caged são coletados das empresas e abarcam o setor privado com carteira assinada, enquanto que os dados da Pnad são obtidos por meio de pesquisa domiciliar, e abrangem também o setor informal da economia. 


 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.