29 Jul

A Associação dos Notários e Registradores do Estado do Rio Grande do Sul (Anoreg/RS), publicou nota informando a prática de um novo golpe que tem feito vítimas no Centro-oeste e Nordeste do País. Trata-se do envio, físico ou digital, de uma suposta cobrança de dívida. Com selos do governo federal e uma explicação, a vítima é informada da situação e é induzida ao pagamento por meio de um código de barras.

No entanto, de acordo com a entidade, tudo não passa de um golpe, já que quando o pagamento é efetivado, o valor do dinheiro é encaminhado a uma empresa fictícia registrada com o nome de “Cartório Nacional de Tít. e Protesto”.

Apesar da perspicácia dos golpistas, algumas informações podem desmentir a suposta existência de uma dívida, uma vez que não existem cartórios federais com esta finalidade. Os cartórios de protesto são entidades municipais com vínculo estadual. A única abrangência nacional é a do Instituto Nacional de Protesto, que promove a modalidade e faz apenas serviços de consulta interligando todos os estados do Brasil, porém, não realiza cobranças aos devedores intimados. 

Para evitar que se caia em um golpe, a orientação é de que seja realizada a conferência da situação do CPF ou CNPJ no site www.pesquisaprotesto.com.br, do Instituto Nacional de Protesto.


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.