03 Feb
Prévias do MDB no Rio Grande do Sul são suspensas

As prévias do MDB no Rio Grande do Sul, que tinham por objetivo escolher o candidato a disputar o governo do estado foram suspensas. A confirmação ocorreu na quarta-feira, 2 de fevereiro, após uma série de consultas realizadas com as bancadas de deputados federais e estaduais da sigla e os principais líderes do partido, como os ex-governadores Pedro Simon, Germano Rigotto e José Ivo Sartori, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, e o ex-senador José Fogaça.

O final para inscrições dos pré-candidatos nas prévias terminaria nesta quinta-feira, 3 de fevereiro. Conforme o MDB, a suspensão proposta ocorre em razão das incertezas dos cenários nacional e estadual e em nome da unidade partidária.

Com a decisão, a prévia que estava agendada para ocorrer no dia 19 de fevereiro está suspensa. Até o momento, o deputado federal Alceu Moreira e o deputado estadual, Gabriel Souza, haviam lançado seus nomes para a disputa do pleito interno. "O processo para escolha do nome do MDB ao governo do Estado deverá ser construído através do diálogo", afirma a nota publicada pelo partido.

Em uma rede social, Moreira anunciou a retirada de seu nome do processo. "Atendendo a um apelo da Comissão de Consenso do @mdbrs15, sob o argumento de preservação da unidade partidária, suspenderei minha inscrição nas prévias nesta quinta-feira (3). Sigo à disposição do partido para concorrer ao governo do Rio Grande do Sul", disse.

 Souza também informou que acatou o pedido e retirou sua pré-candidatura. "Recebi dos líderes do @mdbrs15 a solicitação de suspensão das prévias, argumentando a unidade partidária e a incerteza do cenário político. Com humildade, acolho o pedido e reafirmo que meu nome permanece à disposição do partido para disputar o governo do Estado", pontua.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.