17 Jan

A prefeitura de Muçum deve iniciar novos investimentos em infraestrutura e serviços nos próximos meses deste ano. A informação foi confirmada pela secretaria da Administração, Fazenda e Planejamento, sobre o valor em caixa, referente ao ano de 2021. De acordo com a pasta, são R$ 7,7 milhões, oriundos da economia no orçamento e de recursos destinados às áreas da saúde e educação.

Desse valor total, pouco mais de R$ 3,9 milhões é que poderão ser direcionados a qualquer área da administração municipal. Entre as obras previstas com esse valor está a reforma e readequação da Unidade de Saúde, que deve iniciar em março e abril deste ano.

Já o restante do recurso, estimado em R$ 3,7 milhões, será destinado às áreas de educação e saúde. Nesse montante, o município também contabiliza a entrada de emendas parlamentares ou projetos aprovados nos governos do RS e da União. “Ao longo de 2022, nossa população poderá testemunhar uma série de intervenções, que deverão otimizar a infraestrutura e a qualidade de vida em diferentes localidades e setores”, comenta o prefeito Mateus Trojan.

Prefeitura prevê obras de pavimentação e construção de espaços e prédios

A expectativa da prefeitura é que também sejam pavimentados trechos do interior e da zona urbana da cidade. Em destaque está o trecho de cerca de quase dois quilômetros de estrada na Linha Santa Lúcia, que receberá paralelepípedos. A obra é uma das previstas para impulsionar o turismo naquela região da cidade que conta com a Estação Ferroviária.

Outras obras previstas e que foram prometidas por antigas gestões está a a construção de quadras de esportes nos bairros Guaporé e Jardim Cida Alta, além da revitalização do Campo do Fortes e Livres, que passará a ser comandado pelo município após assinatura de termo de cooperação.

Também promessa da gestão passada e que não foi cumprida, em decorrência da ausência de recursos financeiros está a construção de seis casas para famílias que tiveram seus imóveis levados ou destruídos pela cheia do rio Taquari, em julho de 2020. As casas serão edificadas no bairro Jardim Cidade Alta, segundo aponta projeto da prefeitura.

A alta demanda por vagas na escola municipal de Educação Infantil Pingo de Gente vai obrigar a prefeitura a ampliar o espaço. As obras, ainda sem previsão de início, também ocorrerão graças aos recursos em caixa.

Financiamento de R$ 5 milhões

Além destes valores, a administração também irá iniciar as obras e projetos do Financiamento Público (Finisa) com a Caixa Econômica Federal, que prevê outros R$ 5 milhões em investimentos.

Este recurso será destinado para projetos de pavimentação, aquisição de trator agrícola e retroescavadeira, reformas do Centro Administrativo Municipal, dos passeios públicos da Avenida Borges de Medeiros, da Praça Cristóvão Colombo e da Rua Coberta (lonão da praça).


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.