23 Dec
23Dec

A primeira morte provocada por complicações decorrentes da gripe Influenza A-H3N2 foi confirmada no Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), na quarta-feira, 22. Trata-se de uma idosa, de 67 anos, que residia em São Francisco de Paula. 

De acordo com as informações, a mulher não recebeu medicação antiviral e apresentava histórico para outras doenças crônicas.

Até o momento, 24 casos da A-H2N3 já foram confirmados no Rio Grande do Sul. Desse total, oito pessoas precisaram de hospitalização, incluindo o óbito. 

Conforme a SES, para evitar o contágio, a orientação é a utilização de máscaras, distanciamento interpessoal, ventilação de ambientes e vacinar-se contra a gripe. Todos os 24 casos foram identificados em dezembro, sendo os únicos confirmados no Estado este ano. 

Segundo a Secretaria, não houve ainda a detecção no Estado de outras formas do vírus Influenza (A-H1N1 e B). Os exames foram realizados pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), através do Laboratório Central do Estado. Não houve, por enquanto, resultado do sequenciamento genômico dessas amostras para identificar se a linhagem é a mesma já confirmada em surtos recentes registrados nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.