21 Jul

O novo valor do Auxílio Brasil começará a ser pago em agosto. A informação foi confirmada na quarta-feira, 20, pelo governo federal. A partir dessa data, beneficiários passarão a receber R$ 600 mensais até o final do ano, uma manobra eleitoreira do governo Bolsonaro para tentar alavancar sua popularidade nas eleições de outubro. O aumento do recurso só foi possível graças a PEC dos Benefícios, aprovada pelo Congresso Nacional, que autoriza turbinar benefícios sociais às vésperas das eleições, decretando estado de emergência no Brasil. 

Conforme o calendário, a previsão é de que os valores comecem a ser depositado nas contas dos beneficiários no dia 18 de agosto. Os dias de pagamento no mês baseiam no final do Número de Identificação Social (NIS).

Outro benefício que terá reajuste é o chamado Vale-Gás. Agora, o governo passará a pagar 100% do valor da média nacional do botijão de 13 quilos. Até então, o recurso era referente a 50% do preço. A portaria informa que famílias beneficiárias receberão o adicional nos meses de agosto, outubro e dezembro.

À espera de avanços, auxílio-combustível, destinado à caminhoneiros e taxistas ainda não tem data para começar a ser pago. O presidente Jair Bolsonaro tem pressa em liberar, já que as eleições se aproximam e a medida, considerada pela oposição como eleitoreira, está travada, pois ainda há muitas questões em aberto. Após a autorização, o auxílio precisa ser regulamentado pelo Ministério do Trabalho, por serem benefícios novos. 

Chamada por alguns políticos contrários à proposta, a PEC Kamikaze deve elevar as despesas do governo em R$ 41,25 bilhões fora do teto de gastos. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.