28 Dec
Rio Grande do Sul não vai exigir prescrição médica para vacinar crianças contra a covid-19

O Rio Grande do Sul não irá exigir que pais ou responsáveis consultem médicos para autorizar a vacinação contra a covid-19 em crianças de cinco a 11 anos. A orientação foi divulgada pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) na segunda-feira, 27, após reunião entre os integrantes da Comissão Intergestores Bipartite.

Conforme a SES, a determinação está baseada nas orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para a aplicação do imunizante, será exigido apenas um documento de identificação oficial da criança para fins de registro. Todos os pontos de vacinação deverão observar os grupos etários e o esquema vacinal aplicável no momento da administração. A SES estima que o público entre 5 e 11 anos no Estado seja de 964.273 pessoas.

Apesar da decisão, o Brasil ainda não tem doses da vacina contra a Covid-19 destinada a crianças entre 5 e 11 anos. A fim de não ocorrerem erros, o frasco é apresentado em formatação diferente (tampa e rótulo laranja) dos imunizantes aplicados nos demais públicos, pois a dosagem é distinta. “A vacinação é uma escolha consciente de um familiar que quer o seu filho saudável. Deixamos claro que a vacinação estará disponível”, salientou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.