05 Aug

A realização da tradicional Semana Farroupilha de Muçum foi novamente cancelada. A informação foi confirmada na noite de quarta-feira, 4 de agosto, durante reunião entre a prefeitura, representantes de entidades e proprietários das barracas, realizada na Sociedade Fortes e Livres. O principal motivo para a não realização da festa é focado no avanço da pandemia de covid-19 e a chegada da variante Delta, considerada mais contagiosa do que outras cepas que já estão no Brasil. 

Durante o encontro, o prefeito de Muçum, Mateus Trojan e a equipe de Saúde do município apresentaram dados e possíveis consequências de grandes aglomerações. Apesar do avanço da vacinação na cidade, a insegurança e incertezas que ainda pairam sobre o vírus foram determinantes para o cancelamento.

Mais cedo, a reportagem do Na Hora havia divulgado o resultado de uma enquete realizada e que apontava que mais de 70% das participações eram favoráveis ao cancelamento da festividade. Em nota, a prefeitura informou ainda que até o final do ano, toda a população deverá estar imunizada com as duas doses da vacina. "Apesar do otimismo, está claro que a liberação da ocorrência de eventos no cenário atual é irresponsável, sobretudo justamente quando surgem variantes do vírus, altamente transmissíveis, como a variante Delta", explica.

Para edição deste ano, o município havia conseguido a aprovação do projeto pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC), com a autorização da captação de recursos na casa dos R$ 298 mil. Shows como Baitaca, Os Fagundes, Délcio Tavares, Os Monarcas, Tchê Garotos, entre outros já estavam previstos para esta edição. Com o cancelamento, a prefeitura garante que a captação dos recursos não será realizada. "Já que a decisão foi pelo cancelamento, a captação não será cumprida. Só após execução desta etapa é que teríamos capacidade plena de realizar a próxima edição da Semana Farroupilha de Muçum", explica o documento. 

Até o momento, conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), nesta quinta-feira, 5 de agosto, Muçum registra 849 casos de covid-19. Desse total, quatro seguem ativos e 832 já são considerados recuperados. Desde o início da pandemia, 13 pessoas morreram em decorrência da covid-19 na cidade.


Nota Oficial da Prefeitura

A Administração Municipal comunica à população em geral de Muçum a não realização da edição de 2021 da Semana Farroupilha de Muçum, em decorrência da pandemia provocada pela Covid-19. A escolha pelo cancelamento foi comunicada em reunião com os proprietários de barracas e responsáveis por entidades envolvidas, ocorrida na Sociedade Fortes e Livres. 

O adiamento do evento foi entendido como necessário pelo governo, uma vez que a Secretaria Municipal da Saúde e Meio Ambiente apontou insegurança com qualquer atividade que provoque aglomerações no atual momento. O respeito ao órgão e, sobretudo, a necessidade de resguardar a saúde de todos os munícipes, nos levou a adotar um parecer favorável a suspensão da que seria a 32ª edição. 

A reunião desta noite, ocorreu na busca por ouvir todas as partes envolvidas e o anseio de cada pessoa comprometida com a realização, especialmente aquelas que aguardavam de forma ansiosa pela confirmação da realização do evento presencial. Entende-se que qualquer decisão deve ser democrática, tomada em conjunto, ouvindo o que cada um tem a dizer. A busca por ouvir a todos e trabalhar juntos, é uma premissa da atual gestão, e continuará sendo até os últimos dias de governo. No entanto, a posição do Governo de Muçum manteve-se, como anteriormente já manifestado, pela não realização, destacando que qualquer evento que cause aglomeração, no atual momento, não terá anuência da mesma.

A vacinação em Muçum anda em velocidade satisfatória e acredita-se que, em pouco tempo, toda população esteja vacinada com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. Antes do final de 2021, esperamos que estejamos todos imunizados. Apesar do otimismo, está claro que a liberação da ocorrência de eventos no cenário atual é irresponsável, sobretudo justamente quando surgem variantes do vírus, altamente transmissíveis, como a variante DELTA.

Destacamos que o projeto para captação de recursos já estava aprovado pelo sistema Pró-Cultura, do Governo do Estado. Já que a decisão foi pelo cancelamento, a captação não será cumprida. Só após execução desta etapa é que teríamos capacidade plena de realizar a próxima edição da Semana Farroupilha de Muçum.

A Administração Municipal salienta ainda que, qualquer evento com tamanha relevância histórico-cultural para a cidade, será realizado, sem titubear, desde que não implique em riscos para a saúde de cada muçunense. A mesma, lamenta que este não esteja sendo realizado pelo terceiro ano seguido. A Semana Farroupilha de Muçum é um patrimônio não só do município, mas também de todo o Estado do Rio Grande do Sul. Neste sentido, aproveita-se a oportunidade para que, em 2022, juntos e novamente com abraços, façamos uma das maiores Semana Farroupilha da história de Muçum.

Fotos: Vitória Bortoletti e Luís Gustavo Betinelli / Divulgação

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.