10 Jan

O senador Luis Carlos Heinze (PP) testou positivo para a covid-19 pela segunda vez. A informação foi confirmada pelo próprio político nesta segunda-feira, 10. Ele relatou que está com sintomas leves. Além dele, a esposa, quatro netos, duas filhas, o genro, um sobrinho e a funcionária que trabalha na residência do senador, em Imbé, no Litoral Norte, também foram infectados pela doença. 

A primeira vez que Heinze, que é defensor ferrenho do presidente Jair Bolsonaro e do uso de medicamentos sem eficácia como a Cloroquina e a Ivermectina, havia positivado em novembro de 2020, quando precisou ser hospitalizado após ter parte dos pulmões comprometidos. 

De acordo com o senador, ele está vacinado com duas doses da vacina coronavac. Ele não realizou a chamada dose de reforço e disse que irá avaliar junto a seu médico sobre a necessidade. "Estou bem. Apenas com um pouquinho de mal estar, tosse, mas não tive febre. Nessas últimas semanas, a gente percebia que as pessoas estavam relaxando, cada lugar que você ia, o pessoal sem usar a máscara, sem cuidados. Tem muitas pessoas testando positivo", disse.

Entre os medicamentos que o político está usando está a ivermectina, que não tem eficácia comprovada no tratamento da doença. 

Durante a CPI da Pandemia, Heinze foi destaque pela divulgação de diversas notícias falsas na comissão, as chamadas Fake News. Em um dos casos, o senador trouxe à tona o nome de Mia Khalifa, ex-atriz pornô, ao debate. Ele se defendeu dizendo que se tornou alvo de fake news, provocando risos de Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão. Em outra ocasião, Heinze disse que não houve negligência por parte do governo federal nas negociações de vacinas com a Pfizer.  

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.