09 Mar
STF adia votação sobre anulação de condenações de Lula na Lava Jato

Até o momento, os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram a favor da suspeição; ainda não há data para retomada dos votos

Os ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) adiaram, nesta terça-feira, 9 de março, a votação sobre a anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no âmbito da operação Lava Jato. A votação pode declarar a suspeição, ou seja, a incapacidade do então juiz Sérgio Moro, em julgar os processos contra o petista.

Até o momento, os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram a favor da suspeição. Nunes Marques pediu vistas do processo e o julgamento foi suspenso, sem data para retomada.

Em seu voto, Mendes afirmou que Moro foi parcial na condução dos processos que condenaram Lula. Segundo ele, o ex-juiz e  ex-ministro da Defesa cometeu irregularidades durante os trâmites, como, por exemplo, a condução coercitiva do ex-presidente, autorização de escutas no escritório de advogados, suposta atuação para impedir a soltura, retirada do sigilo da delação do ex-ministro Antonio Palocci durante as eleições e o fato de Moro ter assumido cargo de ministro da Justiça. 

Já Lewandowski também entendeu que Moro conduziu os processos com interesses políticos. 


Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.