15 Mar

Mais um aumento na taxa de energia elétrica deverá pesar no bolso do consumidor brasileiro. Isso porque, a partir do ano que vem, o valor deverá ser reajustado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A medida ocorre após o governo federal emprestar dinheiro ao setor elétrico no valor de R$ 10,5 bilhões. Com isso, o reajuste fica para o ano que vem, porém, sem maiores detalhes. 

Conforme o governo, o dinheiro emprestado será repassado por bancos ao setor. A medida visa cobrir custos da crise energética de 2021. 

Em 2014, a então presidente Dilma Rousseff já havia feito algo semelhante. Naquela época, o empréstimo foi de R$ 34 bilhões e também repassado ao consumidor. Do valor, R$ 12,8 bilhões foram juros pagos aos bancos.

Em 2020, um novo empréstimo foi feito para socorrer o setor elétrico dos efeitos da pandemia de Covid-19. Foram cerca de R$ 14,8 bilhões para 60 empresas. O valor será cobrado mensalmente até dezembro de 2025. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.