01 Feb

A partir desta terça-feira, 1º de fevereiro, as taxas e valores para tirar a primeira via ou renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) sofrerão reajuste no Rio Grande do Sul. As informações já estão publicadas no Diário Oficial do Estado. Em números reais, o aumento varia de R$ 219,78 para a categoria A até R$ 406,68, para AB, que é a de carro e moto. O reajuste é baseado na inflação do ano passado, que ficou em 10,4% e mais que o dobro do que o registrado nos últimos dois anos.

Os valores, segundo do Departamento de Trânsito (Detran-RS) são atualizados automaticamente todos os anos.

Conforme a nova tabela, para tira a primeira habilitação na categoria A (moto), o candidato deverá desembolsar R$ 2.331,31, um aumento de R$ 219,78, se comparado ao preço praticado até segunda-feira, 31 de janeiro. Já para quem preferir a categoria B (carro), o processo custa R$ 2.714,16, elevação de R$ 255,80. Na categoria AB (moto e carro), o valor final fica em R$ 4.313,67, um reajuste de R$ 406,68. E para as categorias C, D ou E, o valor é de R$ 2.744, aumento de R$ 258,77.

Já nos casos de renovação simples, a taxa a ser paga será de R$ 267,79 (aumento de R$ 25,27). Motoristas que necessitarem de avaliação psicológica, o procedimento encareceu R$ 33,27, totalizando em R$ 352,49. Para pessoas acima de 65 anos, a renovação simples vai custar R$ 160,68 (aumento de R$ 15,18). No caso da psicológica, idosos acima de 65 anos pagarão R$ 211,50 (R$ 19,98 a mais que o ano passado).

Para realizar os procedimentos é necessário apresentar documento original e cópia da identidade, cópia do CPF ou comprovante de inscrição no CPF, emitido pelo site da Receita Federal (caso não conste no documento de identificação apresentado). É necessário também apresentar o comprovante de residência (conta de água, luz, gás, telefone, rede de internet, TV por assinatura, condomínio, referente ao último mês ou contrato de locação) e Cópia ou declaração de residência assinada no CFC.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.