11 Nov

As três propostas que vão integrar a cédula de votação da Consulta Popular deste ano foram definidas na manhã de quarta-feira, 10, durante assembleia do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat). O processo de escolha está agendado entre os dias 22 e 30 de novembro. Os projetos escolhidos foram "Cicloturismo no Vale do Taquari", "Fomentar a implantação do programa de uso, manejo e conservação do solo e da água" e "Recursos Hídricos e usos múltiplos da água (dessedentação animal, preservação e proteção de nascentes)".

O projeto mais votado pelos eleitores do Vale do Taquari receberá cerca de R$ 943 mil. Neste ano, apenas uma única proposta será escolhida para receber o dinheiro do governo do RS. 

Podem participar da votação, qualquer cidadão maior de 16 anos. A escolha ocorre de forma digital, por meio do aplicativo "Colab" ou pelo site da Consulta Popular. Os resultados finais serão divulgados em 2 de dezembro.

Conforme a vice-presidente do Codevat, Cíntia Agostini, é importante que a sociedade do Vale do Taquari esteja mobilizada em participar do processo. Segundo ela, a Consulta Popular é uma das únicas oportunidades que o cidadão tem para escolher a destinação de recursos púbicos. “Essa é uma das únicas oportunidades, além das eleições, no qual a sociedade pode com o seu voto decidir o que fazer com recursos do Estado. E cabe a nós estimular essa participação”, diz.

Saiba mais sobre os projetos em votação

Cicloturismo - Foi escolhido pela população através do aplicativo Colab, durante a primeira fase da Consulta Popular. Se escolhido, será realizado em toda a região.

Agricultura e Meio Ambiente - Os demais projetos foram elencados durante assembleia regional. Caso algum deles seja escolhido, o alcance da proposta será menor a nível regional, sendo escolhidos apenas os municípios mais engajados no processo da Consulta Popular. O valor será dividido entre os 10 municípios que tiverem o maior número de votantes na iniciativa.

Para receber os recursos de qualquer proposta eleita, é necessário que município alcance a participação de, no mínimo, 2% dos seus eleitores. Se ficar abaixo, o valor será dividido por um número menor de municípios. 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.