30 Dec

Há seis meses, a vida de Cláudia Fontana mudou radicalmente. Após descobrir que estava com Mielodisplasia, que é a falência da medula óssea em produzir células que formam o sangue em quantidade suficiente, a moradora de Roca Sales precisou entrar em um tratamento severo para combater a doença e voltar a ter uma vida normal.

Entre idas e vindas, Cláudia precisou realizar inúmeras transfusões de sangue. Logo, a quantidade de bolsas de sangue ultrapassou uma centena e, agora, ela necessita repor esse estoque junto ao Banco de Sangue de Lajeado (Hemovale). 

A doação de sangue se faz necessária, pois, segundo Cláudia, em contato com o Portal Acontece no Vale, não há um prazo determinado para finalizar o tratamento. Segundo ela, no início, o corpo clínico informou que os procedimentos poderiam durar até seis meses. No entanto, tudo dependeria do resultado de exames após o início do tratamento. Segundo ela, até o momento, não ocorreu nenhuma melhora em seu quadro clínico. Entre os próximos passos está a realização de uma biópsia na medula para analisar a utilização de novos medicamentos.

Para realizar a doação de sangue, Cláudia informa que os interessados podem ir diretamente junto ao Hemocentro, em Lajeado, agendando previamente. No entanto, quem não puder ir até o local por conta própria, haverá transporte gratuito nos dias 29 de janeiro e 12 de fevereiro. Para essas duas datas, o agendamento deve ser feito diretamente com Cláudia, pelo fone/whats 51 98940-4154.


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.